Banda da Lapa completa 121 anos

Ter, 15 de Agosto de 2017 23:59 Administrador
Imprimir
A Sociedade Musical e Recreativa Lapa – Banda da Lapa – completa 121 anos nesta terça-feira (15). Como parte da comemoração, a banda se apresentará com seu repertório popular domingo (20) na tradicional Festa da Lapa, na Freguesia do Ribeirão da Ilha, às 11h30.

 

“A banda chegou aos seus 121 anos com apoio de seus músicos e de toda a comunidade e necessita da continuidade desse apoio para permanecer em atividade e manter essa tradição musical”, afirma Wellinton Carlos Correa, regente da banda.

São muitas histórias e músicas, entre elas se destaca a junção de música e cinema. Desde 2014 a banda, além de tocar as tradicionais procissões, os cortejos e as apresentações com repertório popular, também faz a trilha sonora do filme o Circo, de Charlie Chaplin, em uma parceria com o Museu da Imagem e do Som de Santa Catarina (MIS-SC). A Banda da Lapa e o cinema se encontraram, após mais de 100 anos.

Outra história é a pausa em 1951. Após uma no sem atividades por falta de apoio, a banda voltou a tocar em 1952, justamente na festa da padroeira do bairro para os católicos, a Nossa Senhora da Lapa.
Fundada em 15 de agosto de 1896, a banda materializou o costume da comunidade de pescadores e pequenos produtores rurais do Ribeirão da Ilha de manter uma banda musical para animar as festividades locais.

 

 

 

 

Clarinetes, flautas, saxofones, trompetes e trombones, bombos e bombardinos embalam a pitoresca comunidade histórica. Desde o início de 2017, a banda passou também a contar com naipe de trompas sinfônicas, o primeiro desde a sua fundação.
A dedicação de seus 30 músicos voluntários mantém a Banda. Esses se dividem nas atividades administrativas e musicais e também ensinam a arte da música para a comunidade. É assim que a Banda existe há gerações, passando o que se sabe aos futuros músicos, que mais tarde passarão adiante o que aprenderam.
“A banda por si só já é uma simpatia. São músicos são jovens junto dos representantes da “velha guarda”. A banda é um marco histórico do Ribeirão da Ilha e representa o bairro por onde passa, de forma que sempre cativa a amizade de todo mundo. E é isso que a gente quer”, detalha José Carlos Correa, presidente da Sociedade Musical e Recreativa Lapa.
Entre os representantes da “velha guarda” mencionados pelo presidente estão seu Arnoldo Feliciano, com mais de 40 anos de banda e amante do carnaval e do tradicional Zé Pereira. Outro o saxofonista e professor de música Alécio Heidenreich, com 65 anos de dedicação à banda.
“Vamos seguir o exemplo de nossos bisavós, avós e pais, que não mediram esforços para ter sua banda. Somente com a participação de todos é que poderemos continuar trazendo alegria às crianças, aos jovens, aos idosos, enfim, a todos os que apreciam a bela arte da música”, diz seu Alécio.
LAST_UPDATED2