Sociedade Musical e Recreativa Lapa

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte
Home Notícias
Notícias

Música, memória e audiovisual no Ribeirão da Ilha

E-mail Imprimir PDF

Banda da Lapa e Câmara Clara disponibilizam site que reúne fotografias, partituras, audiovisuais e artigos

Histórias, memórias, fotos, vídeos e muita música. Elementos presentes na segunda edição do Cine Som, que teve na programação: formatura de novos instrumentistas do Ponto de Cultura Educação Musical Popular; apresentação musical da Banda da Lapa; lançamento do site do Centro de Memória Musical da Lapa; e mostra audiovisual de estreia do documentário Relíquias de um Terno de Reis.


A formatura dos novos instrumentistas da Banda da Lapa é marcada pela entrega de instrumentos aos participantes das oficinas de música que concluíram aulas de teoria musical, iniciadas em agosto de 2012. Na ocasião foram disponibilizados instrumentos de percussão, flautas, clarinetes, trompetes, trombones e saxofones para que os formandos passem para a nova etapa de estudos, com aulas práticas específicas de cada instrumento, ministradas pelos músicos e instrutores do Ponto de Cultura Educação Musical Popular. É através das oficinas musicais que a Sociedade Musical e Recreativa Lapa ensina gratuitamente a arte da música e garante sua continuidade, pois os estudantes de hoje serão os futuros músicos da instituição.

O Centro de Memória Musical da Lapa é um portal organizado pela Câmara Clara, em parceria com a Banda da Lapa, dedicado a disponibilizar na internet informações relacionadas à história da Sociedade Musical e Recreativa Lapa, grupo musical tradicional no Ribeirão da Ilha, em atividade contínua desde 1896, e também contemplar outras manifestações musicais do distrito do Ribeirão da Ilha. Através do endereço http://camaraclara.org.br/memoriamusical/, pode-se acessar fotografias, partituras, audiovisuais e artigos de referência.

Com o intuito de ampliar a pesquisa e compor um referencial sobre o universo musical do distrito do Ribeirão da Ilha, localizado no sudoeste da Ilha de Santa Catarina, o desenvolvimento do Centro de Memória contou também com o registro de manifestações musicais da cultura popular, incorporando a tradição oral e cantigas dos músicos e cantores de Terno de Reis.

Durante o ciclo natalino de 2012 e janeiro de 2013, acompanhou-se as atividades do Terno de Reis Amigos da Caieira da Barra do Sul, resultando na produção do documentário Relíquias de um Terno de Reis (HD, 15 minutos, direção de Daniel Choma e Tati Costa), e que estreia no Cine Som. A circulação do documentário se dará principalmente pela distribuição gratuita do Livro DVD Memórias em Movimento a instituições museais, bibliotecas, escolas e Pontos de Cultura.

O portal Centro de Memória Musical da Lapa inaugura um espaço virtual dedicado à memória musical do sul da ilha. O objetivo é oportunizar um ambiente de comunicação e compartilhamento de informações sobre as diferentes expressões culturais locais. Por este motivo está aberto o convite a colaborações, pelo envio de imagens, partituras e arranjos de compositores catarinenses. O contato pode ser feito através dos e-mails Este endereço de e-mail está protegido contra SpamBots. Você precisa ter o JavaScript habilitado para vê-lo. ou Este endereço de e-mail está protegido contra SpamBots. Você precisa ter o JavaScript habilitado para vê-lo.

LAST_UPDATED2
 

Alegria e tradição no Ribeirão da Ilha

E-mail Imprimir PDF

 

A Banda do Zé Pereira animará os foliões com as tradicionais marchinhas


Vem chegando a tarde marcada pela alegria no Ribeirão da Ilha. Neste domingo, 03 de fevereiro o dia para se jogar na água e curtir o Zé Pereira 2013.

O tradicional entrudo ao carnaval é realizado nas ruas da Freguesia do Ribeirão da Ilha há pelo menos 60 anos, onde famílias, jovens, crianças, pessoas de todas as idades brincam, principalmente, ao som das inesquecíveis marchinhas. O repertório da alegria é composto também por sambas, músicas que fazem sucesso no carnaval brasileiro e outras de composição de autores locais, todas interpretadas pela tradicional Banda do Zé Pereira, formada por músicos da centenária Sociedade Musical e Recreativa Lapa e dividida por vocais, flautins, saxofones, trompetes, trombones, bateria, percussão, cavaco, baixo e guitarra.

O Zé Pereira é realizado em vários locais do Brasil. Alguns atribuem a criação do evento a um comerciante português estabelecido no Rio de Janeiro em meados do século XIX. No Ribeirão da Ilha, o Zé Pereira se mistura ao Joga n’água, chamado na tradição açoriana de entrudo.

A Banda do Zé Pereira tocará a partir das14h30, levando os foliões em direção à Pracinha. Na praia o show continua com a Banda tocando no palco até o fim da tarde. Este ano o evento conta com apoio da Prefeitura Municipal de Florianópolis.

Durante o carnaval a Banda do Zé Pereira também animará a festa no Estado. Na sexta-feira a noite (08/02) a Banda se apresenta na praia do Pântano do Sul, onde tocará também na terça-feira de carnaval a tarde. No sábado é a vez de Garopaba. Domingo a tarde a Banda anima a folia em Santo Antônio de Lisboa e a noite no Estreito. Segunda-feira a animação será no Centro e na terça a noite novamente no Estreito.

 

SERVIÇO:

O quê: Zé Pereira 2013

Quando – 03/02/2013 – domingo, a partir das 14h30

Onde: Freguesia do Ribeirão da Ilha

 

LAST_UPDATED2
 

MANIFESTO DOS PONTOS DE CULTURA

E-mail Imprimir PDF

O repasse da terceira parcela do projeto de Pontos de Cultura está trancado com o Estado desde julho. Dinheiro este que nos últimos dois anos ajudou a Banda da Lapa a melhorar a estrutura da sede, a comprar instrumentos para os alunos, a colaborar com uma pequena ajuda de custo aos nossos dedicados instrutores de música, além de contribuir com outros projetos culturais na comunidade. Entretanto, devido a este atraso, o trabalho dos quase 60 pontos de cultura em todo o Estado está, em alguns casos, sujeito a acabar, por descaso do Governo Estadual.

Confira o MANIFESTO DOS PONTOS DE CULTURA


"Os 60 Pontos de Cultura de Santa Catarina vem a público PROTESTAR ante o DESCASO do Governo Estadual no ATRASO do repasse da 3ª Parcela do convênio assinado com as entidades sócio culturais.


Pontos de Cultura são iniciativas da SOCIEDADE CIVIL apoiados por uma política pública Federal, o PROGRAMA CULTURA VIVA, que descentraliza as ações nos estados conveniados como SANTA CATARINA, que tem a OBRIGAÇÃO de gerir o programa e HONRAR uma contrapartida financeira de 01 terço do recurso investido pela União.


O programa prevê uma AÇÃO CONTINUADA, 03 anos de trabalho nos quais as entidades PRESTAM CONTAS dos recursos no final de cada ano. Em acordo com a lei, a prestação de contas FOI ENTREGUE em junho de 2012 junto a Fundação Catarinense de Cultura.


O Governo Federal JÁ DEPOSITOU sua parte dos recursos da 3ª Parcela do convênio em julho de 2012. Os Pontos de Cultura AGUARDAM desde então que Santa Catarina HONRE sua contra partida financeira, conforme determina o convênio e de pleno conhecimento dos GESTORES ESTADUAIS.


Como forma de NÃO PARAR AS AÇÕES, a maioria dos Pontos de Cultura continuou o trabalho de forma VOLUNTÁRIA ou reduzida até o limite do INSUSTENTÁVEL.  O trabalho no segundo semestre de 2012 está COMPROMETIDO gerando inúmeras consequências como:


· Paralisação total de atividades;

· Dispensa de alunos e professores;

· Dificuldades financeiras na manutenção de espaços físicos atrelados aos projetos;

· Descrédito das ações perante as comunidades beneficiadas;


De Dionísio Cerqueira no Extremo Oeste a Grande Florianópolis, os Pontos de Cultura realizam um GRANDIOSO TRABALHO focado em comunidades carentes, comunidade rurais, comunidades em extremo risco social, periferias e bairros das grandes cidades, com foco nas crianças e jovens, colaborando para uma formação cidadã, melhorando a autoestima e a QUALIDADE DE VIDA. A grande maioria atua em espaços que nunca haviam sido beneficiados por uma política pública da cultura.


Mesmo com todo esse trabalho o Governo de SC se mantém IMPASSÍVEL não indo além de “previsões de data” do repasse que nunca se confirmam, FRUSTRANDO ainda mais as entidades proponentes.


Para uma gestão que se elegeu sob o discurso das “PESSOAS EM PRIMEIRO LUGAR” essa atitude é mais uma mostra de que nada supera a dureza da realidade."

Acompanhe também pelo nosso facebook: https://www.facebook.com/bandadalapa

 

LAST_UPDATED2
 


JPAGE_CURRENT_OF_TOTAL
Nossos Parceiros

Agenda & Eventos